quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Silenciada nas águas do rio.


Perambulo sobre a margem do rio
Onde absorvo o silencio
Enquanto o sol desaparece
Numa paisagem serena
Ficando sozinha, desprotegida
A brisa torna-se amena
Mas o meu corpo treme de frio.
.
Espelham nas águas, reflexos
Do entardecer
E quando a brisa acalma
O silêncio apodera-se de mim
Mas entristece-me a alma
Ver as águas correrem assim
Mistério... ainda complexo.
.
Escuto das águas, o murmurar
O coaxar das rãs
Sinto um aperto no peito
Ao lembrar as palavras vãs
Nesta margem, onde me silencio
Submergida num preconceito
Esperando o dia que haverá de chegar.
 --
🌗

Autora; Larissa Santos

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Água que purifica teu corpo ... em efemérides de sentido


Como a água que purifica teu corpo e a mente
O amor entra em ti tão frio que te enlouquece
Tremores gelados, que teu coração entorpece
Intensos, magoados, que te deixa tão carente
.
Terás relatos tão ternos, efemérides de sentido
Um amor surgido das águas do ardente desejo
Alvoroços que ensopam como lábios em beijo
Toques de inquietude dum desalento carecido
.
Como entibiar esse amor que teu peito abrasa
Que fere como agulhas que em chamas arrasa
Queima a alma em amor de fiéis sentimentos
.
Intensos desatinos que do coração não partem
Impactantes sonhos que por sorrisos repartem
Todas as agruras dos nossos felizes momentos

.
Autor: gil antónio
.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Serenata em telepatia

Foto de Cidália Ferreira.

De mãos dadas, ouvindo a serenata do mar
Quando o dia termina e acalmam as ondas
Que dançam em sintonia divina. Oriundas
De uma longevidade que as fazem acalmar
.
O mar inspira-me, faz-me crer que existe
Existe amor, entre os corações precavidos
Ainda que a distancia não nos dê ouvidos
Aos sentimentos recíprocos não se resiste
.
Na serenata, com um pôr-do-sol afectuoso
Enquanto, em sintonia, as ondas encantam
As nossas mãos numa telepatia se ajeitam
.
Ajeitam-se em sintonia ... amor impetuoso
Sentem-se os corações, trémulos, carentes
Quando o mar é o refúgio dos mais crentes.
💕

Aurora: Larissa Santos

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Aroma da papoila ... E a outra face do sentimento


Além das nuvens, do Céu, das estrelas
Existem os campos, os desertos, o mar
As flores, como desejava tanto vê-las
Aromar esse teu cerrado e triste olhar
.
Além dos astros, dos vazios, da solidão
Dos áridos ventos, dos frios da manhã
Existe a fragrância sublime do coração
O bálsamo da papoila, em tua alma sã
.
Além da desdita de um termo cansado
Em que os verbos ficam por conjugar
Não queiras esse teu coração fechado
Quando ele sente amor e deseja amar
.
Além de tudo o que possas pensar, ou
Bradar aos Céus, palavras de momento
Serei sempre meu amor, aquilo que sou
Nunca serei a outra face do sentimento
.
Autor: gil antónio
.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

{Poetizando e Encantando} ...Sintonia do luar... beijando o mar.


Praia deserta, em noite de encontro para nós dois
O mar murmurava  em volto das ondas dançantes
Num só abraço, unidos, como os eternos amantes
Onde o desejo da contemplação não é para depois
.
Bailam as ondas em sintonia com o grandioso luar
Os nossos olhares embevecidos, com concentração
Sussurramos palavras de ternura saídas do coração
Perante a magia da lua, quando à noite beija o mar
.
Majestoso momento, permitindo a leveza na alma
Corações instigantes e enamorados, quanta beleza
Nos oferece um luar brilhante, abençoada destreza
Em mar deserto, escuro, o luar nos transmite calma.

🌝🌚

 Autora: Larissa Santos.



É com satisfação que apresentamos a nossa participação e iteração com o Blogue da Professora Lourdes Duarte. Esperamos que gostem.    Bj💋s

POETIZANDO E ENCANTANDO

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Estrelas testemunhas de cálidos amores


-
São as estrelas o mérito da noite escura
Como o vento, que sopra, quando passa
Cintilantes pela solitária e fina negrura
Clarificam o pensamento pela candura
De um imaginário de sedução devassa
.
É a escuridão o nobre descanso da vida
Quando os corações andam enegrecidos
Ouvem-se melodias de luzência surgida
Beijam-se os lábios, claridade renascida
Que diverte e acalma os nossos sentidos
.
Tocam-se as estrelas em amor e pureza
Nelas não existe tremor nem amargura
Iluminando a noite, mostrando beleza
Oferecendo ao mundo a segura certeza
Que são luz de amor e delicada ternura
.
Autor: gil antónio
.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

A Dança no Paraíso

 
Resultado de imagem para imagens dança de amor à chuva
Levaste-me ao paraíso numa dança sensual
Choviam estrelas, em desejos contagiantes
Teu olhar beijava os meus lábios aliciantes
Quando na minha cintura realizavas o ritual
.
Choviam partículas de amor num só desejo
Molhavam-se os nossos corpos em desatino
Neste paraíso onde dançámos, sem destino
Com palavras d'amor, e ao ouvido um beijo
.
Desejos contidos em momentos hilariantes
Nas tuas mãos possantes, uma ode à rapidez
Sobre a minha cintura, poderosas, instigantes
.
Sussurra-me no olhar, as tuas palavras doces
Agarra-me contra ti... acarinha-me outra vez
Neste paraíso de dança e amor com nuances.

💏
--

Autora: Larissa Santos